A pasmaceira do ensino, uma oportunidade de inovação nos negócios.

O aluno não quer mais aprender, não desta forma antiquada, que hoje é regra nas escolas, fica irritado e sonolento com a metodologia descompassada que lhe é imposta para assimilar o conhecimento necessário em relação às ansiedades da comunidade, apresentada diariamente de forma lenta e sem qualquer emoção, chata e com objetivos difusos, pelo menos esta é a visão deles.

Por parte dos professores, é melhor deixar assim, adequar ou ajustar significa mais trabalho, para uma carga de horário próxima da exaustão, afinal as salas de aula estão repletas de alunos mal educados, sem interesse, a não ser o do final do dia exaustivo de trabalho, pelo menos esta é a visão deles.

E qual é a visão do principal interessado, a do mercado?

Afinal será ele, esta rede de relações comerciais, que deverá ao longo do tempo absorver e manter os dois grupos, estudantes e mestres, ativos e aptos para sobreviverem?

As empresas que mais cedo ou mais tarde irão absorver esta mão-de-obra precisam de resultados satisfatórios, comerciais e financeiros, portanto, quanto melhor preparados forem os seus futuros empregados, maiores serão as possibilidades de retornos financeiros para todos.

Hoje, enquanto se debate a melhor forma de ensinar, longe da maioria das escolas, pois o status quo, ainda impera entre os nossos docentes, o trem do desenvolvimento segue sua viagem, deixando para trás um rastro de pessoas, que não conseguiram subir nos vagões, desiludidas e desinteressadas, porém as que encontraram seus assentos têm a possibilidade de serem protagonistas do espetáculo da inovação.

Mas esta pasmaceira no ensino, público e privado, abre um imenso leque de oportunidades para negócios com o ensino em todos os níveis, primeiro para a invasão de mão-de-obra especializada em qualquer coisa, oriunda do velho continente, devido à uma crise econômica reinante por lá, depois para as escolas particulares de vanguarda, que conseguem atender seus clientes, internos e externa.

O que sobra de verdade para ser realizado?

Muitas coisas, desde que se queira criar, através de ações práticas e de aproximação do ensino ao cotidiano deles, alunos e professores, condições para conduzir as informações necessárias ao desenvolvimento da cultura e do conhecimento teórico e prático de mercado, através de canais remotos e presenciais, que estimulem o interesse de todos os envolvidos na operação.

Ótimo, mas como atrair os dois públicos, que muitas vezes pensam e agem conforme o reflexo dos seus próprios interesses?

Simples, induzindo os participantes a seguirem por um único caminho inovador, para alcançarem dois objetivos centrais: a sobrevivência no mercado de trabalho e o providencial crescimento social e econômico de cada pessoa envolvida, docente ou discente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s