A Fábrica de Necessidades Futuras e a Alma Inovadora.

– Inove até a sexta-feira desta semana!

Imagine uma pessoa receber esta incumbência, e se ele for um recém contratado, mas também pode ser um experiente funcionário, ou ainda, alguém altamente criativo e integrado aos produtos e serviços da empresa, e conhecedor das necessidades e desejos dos clientes.

De qualquer forma, esta é uma tarefa complicada e complexa, mas pode ser ainda mais angustiante, se outros colaboradores forem envolvidos, e a solicitação por uma idéia salvadora for a única chance de sobrevivência para a empresa no mercado.

A complexidade e a integração de inúmeras variáveis trazem à tona o medo de investir em um mico, isto por si só coopera para inviabilizar o desenvolvimento de um projeto de inovação, já no seu nascimento, seja pelo desconhecimento das expectativas de mercado, ou o alto custo, atrelado ao longo espaço de tempo entre as pesquisas indispensáveis de criação, até a comercialização da nova idéia.

Porém, se a empresa preparar, divulgar e investir na cultura da inovação estará ela advertida antecipadamente que existirão mais tentativas de acertar do que acertos, e que apostar uma grande quantidade de fichas de seus cacifes de recursos humanos e financeiros na Fábrica de Necessidades Futuras, poderá trazer mais ganhos do que perdas ao longo do tempo.

A construção desta interessante fábrica não dependerá somente dos alicerces, paredes, máquinas e equipamentos, mas principalmente do interesse individual em buscar incessantemente a diferença competitiva de mercado e do intenso trabalho em grupo, para transformar uma boa idéia em um produto ou serviço rentável e lucrativo.

Os alicerces da Fábrica de Necessidades Futuras são definidos pelos seguintes hábitos empresariais:

  • Disponibilidade de tempo para os colaboradores se dedicarem na elaboração de projetos de inovação.
  • Aceitar a probabilidade dos erros suplantarem os acertos nas tentativas de desenvolvimento de novos produtos, serviços ou processos organizacionais.
  • Análise do mercado consumidor, passado, atual e futuro.
  • Investir nos projetos definidos pela Fábrica, pois a chance de ser um sucesso ou um fiasco comercial é no mínimo igual.
  • Liberdade para todos exporem suas ideias, por mais ridículas que possam parecer.
  • Acompanhamento dos resultados comerciais e financeiros dos produtos e serviços comercializados.
  • Análise da satisfação interna.
  • Análise da satisfação dos clientes.
  • Disponibilidade das máquinas e equipamentos para o desenvolvimento de novos produtos e serviços.
  • Utilização de novas metodologias de produção e oferecimento de serviços.
  • Análise de produtos e serviços de concorrentes, de todos os portes, que possam ameaçar a empresa.
  • Manter ativa a alma inovadora, que é o desejo permanente das pessoas em encontrarem a melhor solução, produto, serviço ou processo de gestão, para atender a carência de um determinado grupo de consumidores.

Para que toda a organização consiga inovar, a alma inovadora precisa estar presente e ligada para realizar as diversas conexões das estruturas no corpo empresarial, e oferecer a sustentação e a diretriz das idéias na Fábrica de Necessidades Futuras.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s