Como fazem os grandes para conquistar o mercado.

As grandes empresas no Brasil estão a cada dia mais atentas às necessidades do mercado, sejam elas atuais ou futuras, lançando novos produtos e serviços e com isto acompanhando o crescimento do consumo por todas as classes sociais.

Exemplo disto é a empresa farmacêutica EMS, uma das maiores do país, lançou no final de junho deste ano o genérico do Viagra, após anos de pesquisa e preparação minuciosa das áreas de produção e logística.

Seguindo as tendências de mercado, a Fiat apresentou em maio de 2010 o Novo Uno, depois de escutar atentamente os desejos de seus clientes, para iniciar o projeto do novo carro.

Reconhecer e entender o mercado, pesquisar, desenvolver, estruturar a empresa, realizar treinamento interno e, claro, comercializar com lucro, são tarefas que demandam altos investimentos e também a ampla e segura coordenação do negócio, com certa dose de risco, é verdade, pois sempre existem variáveis incontroláveis no universo empresarial.

Mas para que o sucesso esperado realmente aconteça, vários pré-requisitos precisam ser conquistados na organização, pois neles estarão fincadas as bases estruturais de qualquer projeto de inovação ou adequação empresarial.

Puxe seu Netbook para mais perto.

Vamos conversar sobre o assunto.

Em primeiro lugar sempre estará presente a pesquisa, inicialmente do mercado, para descobrir e avaliar os desejos dos clientes, depois, investimentos em treinamento técnico dos empregados e na atualização da infra-estrutura, com objetivo de atender as realidades mercadológicas levantadas, e assim conseguir desenvolver as inovações, sejam produtos ou serviços, ou ainda, processos produtivos e organizacionais, que atendam as necessidades de consumo do mercado.

Comercializar um carro verde limão há alguns anos atrás seria considerada uma insensatez, porém hoje é vista como uma tendência de mercado, como atualmente saborear uma pizza de chocolate é uma coisa normal e há vinte anos seria uma blasfêmia culinária.

Para chegar neste ponto, a Fiat produziu, por exemplo, dezenas de protótipos, outros tantos carros de testes, até alcançar o produto esperado, pela indústria e claro pelos consumidores.

Este é um ensinamento importante, antes de se lançar ao mercado, analisar a reação dele, com produtos e serviços como testes de satisfação, e assim verificar a real aceitação dos clientes, e corrigir os defeitos, caso eles existam.

Já o laboratório EMS, além da pesquisa e desenvolvimento, precisava largar na frente da concorrência, com seu medicamento genérico, e ainda surpreender o fabricante do remédio original do Viagra a Pfizer, para chegar neste patamar de requinte administrativo, precisou treinar equipes de venda e desenvolver uma operação de logística inusitada e cara, além de preparar a sua indústria para se dedicar 100% à produção do novo remédio.

Esta é a uma das finalidades do plano estratégico de negócios, estruturar e analisar inúmeras variáveis, para reduzir riscos, conquistar clientes e obter lucro com rentabilidade, sem abandonar a missão da empresa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s