Estratégia para utilizar as análises dos resultados.

Quando as vendas mensais apresentam crescimento contínuo, mas o fluxo de caixa não reflete isto, ao contrário do esperado, revelam um saldo negativo, alguma coisa errada está acontecendo na empresa.

Na verdade, diversas variáveis podem contribuir separadamente ou em conjunto para o prejuízo, inclusive a teimosia do proprietário em não observar melhor as atividades da sua empresa.

Puxe seu Notebook para mais perto.

Vamos conversar um pouco a respeito disto.

Infelizmente algumas empresas somente percebem os problemas financeiros, quando o gerente do banco avisa sobre a dificuldade em continuar cobrindo os cheques emitidos, ou os constantes saldos negativos da conta corrente.

É evidente que existem diversas explicações e desculpas, todas verdadeiras, para o negócio chegar neste estágio de abandono da gestão empresarial, talvez a mais corriqueira utilizada pelo administrador, seja a falta de informações sobre como gerir a própria empresa.

Porém enquanto as operações do negócio, com ou sem controle, conseguiam suportar os custos e os gastos pessoais do proprietário, ele, o gestor era o cara, melhor conhecedor das relações mercadológicas.

Mas, de repente o que mudou?

O cliente e suas novas e oscilantes necessidades?

A concorrência e sua força de vontade em competir?

Ou, a sua empresa que não acompanhou a evolução dos seus clientes e agora está marginalizada por este mesmo mercado?

Como evitar o desastre financeiro anunciado da empresa?

É preciso, em primeiro lugar, ter o total controle sobre os processos operacionais e funcionais, e saber fazer a correta análise das informações e resultados obtidos em um determinado período.

Quais são estes controles?

O primeiro, esquecido de propósito, é o limite do valor da retirada por parte do dono da empresa, conhecido como pró-labore. Este valor deve atender a seguinte pergunta:

– Quanto você, sócio-proprietário precisa para viver?

Conforme a resposta, a empresa, digo, o faturamento deverá se virar para cobrir as necessidades financeiras pessoais do proprietário.

Lembre: o lucro é da empresa, para a sua evolução e inovação, o sócio pode até retirar uma parte para si, porém com consciência empreendedora.

Um indicador interessante, o ponto de equilíbrio, ou o valor necessário do faturamento para cobrir os custos da empresa, com lucro líquido igual a zero, pode ajudar a desvendar parte do mistério da difícil vida financeira empresarial, pois quando ele não é atingido o prejuízo começa a se acumular e a envolver a organização em um mar de dificuldades comerciais e obviamente financeiras.

É preciso neste momento difícil lançar mão das estratégias para recompor financeiramente o negócio, para isto, a declaração da abertura da temporada de caça aos inimigos de carteirinha do crescimento empresarial, como vender abaixo do custo, oferecer longos prazos aos clientes, pagar a vista os fornecedores para ganhar descontos irrisórios e manter estoques enormes, porque o proprietário acha bonito ver as prateleiras abarrotadas de produtos, deve ser imediatamente implantada e realizada, com o comprometimento de todos, empregados e gestores.

Uma vez aceito e assimilado o regime espartano de ser e viver, empresa e empresário, podem iniciar a administração dos custos e comprar melhor e exatamente o que os clientes necessitam e desejam, oferecendo preços competitivos e nos limites financeiros do negócio.

Com as bocas de lobo devidamente fechadas, este é o momento certo para captar junto à instituição financeira os recursos suficientes para recompor o capital de giro do negócio, e assim voltar a respirar sem aparelhos, mas com os olhos bem abertos às tentações do mercado.

5 responses to “Estratégia para utilizar as análises dos resultados.

  1. Pingback: Estratégia para utilizar as análises dos resultados « Mundo Sebrae

  2. É importantissima essa questão da conscientização financeira do empreendedor, pois muitos vão á falência mesmo antes de conseguirem um alvo desejado por falta de autocontrole, acabam se empolgando com as entradas financeiras e acabam se esquecendo até mesmo do capital de giro da empresa e que os lucros tambem são para a em presa, para que assim elas possam deslanchar economicamente.

  3. Tenho mais de quatro decadas que comercialiso óculos de graus e receituario, chegando a ter dez lojas e um laboratorio de prestação de serviço.
    Cometi erros citados, por ter dado credito a empresas emdividas e por consequencia, hoje só tenho duas lojas e acabei (acabarão) o laboratorio de prestação de serviço.
    Este é o meu comentario

  4. Ótimo artigo!
    Realmente a maioria dos empresários só percebem que o negócio não vai bem quando esta situação é refletida na conta bancária da empresa.

  5. muito bom e produtivo, realmente o ponto de
    equilibrio é fundamental para a sobrevivencia
    da empresa, porem como fazer o dept de vendas
    atingir suas metas em uma industria de produtos
    90% sob encomendas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s