Limites de riscos das empresas de tecnologia da informação.

Existem realmente limites de riscos para as empresas de tecnologia da informação?

Talvez não, quando todos estão na busca frenética por inovação, mas na gestão do negócio, alguns limites são responsáveis pela sobrevivência e a competitividade do negócio.

Puxe o seu Netbook para mais perto.

Vamos trocar informações.

Agora você está a 500 metros do chão, pendurado por uma corda, segura por um equipamento a uma fenda na rocha. Este é um limite de risco para você?

Seus olhos se abrem e você está a 500 metros da praia, boiando no mar, sem qualquer equipamento. Este é um limite de risco para você?

Olhe para frente, você está preste a assinar um contrato de venda de produto e serviços relativos a um aplicativo de gestão, para uma loja do varejo, e precisa ser entregue e implantado em 500 horas. Este é um limite de risco para você?

Em que circunstâncias, para você, o limite de risco pode ser administrado?

Para alguém com conhecimento e treinamento específico, na sua área de conhecimento, o risco será convertido em conquista, em qualquer situação.

Nas empresas de TIC um dos limites mais ignorados é o de horas de trabalho disponível diário ou mensal, por um motivo até compreensível, o de atender o cliente de qualquer forma, custe o que custar.

– Não podemos perder este cliente!

Normalmente essa pressa, acaba causando danos, muitas vezes irreparáveis, no relacionamento com os consumidores e até mesmo à imagem da empresa.

Dizer não, sem necessariamente usar a palavra não, pode ser a melhor estratégia, ou seja, que tal, só para variar, informar a verdade para o cliente, como:

– Infelizmente hoje a agenda de atendimento está comprometida, mas amanhã as 8h00, com certeza estarei na sua empresa.

Mas esteja mesmo as 8h00 no cliente!

Cuide da sua agenda como você cuida da sua carteira de dinheiro, e as avenidas para o mercado se manterão acessíveis.

Fique, portanto, atento ao limite da quantidade de h-H (horas homem) disponíveis por mês no Brasil e na sua empresa, que é atualmente igual a 176 h-H (22 dias úteis X 8 horas). Exceder a ele representa colocar em risco a qualidade dos serviços, pois o cansaço e a falta de comprometimento somente prejudicam as atividades de TIC.

Este é o número para ser usado também no cálculo do custo da h-H.

Custo da h-H = ((salário+encargos e provisões trabalhistas) / 176).

Como falamos em custos, existem outros limites de risco a considerar, os preços de venda de produtos e serviços, por exemplo.

Até onde a empresa pode chegar? Qual a mais adequada margem de lucro, quantas horas de consultoria podem ser disponibilizadas para o diagnóstico, o desenvolvimento, os ajustes, a implantação e o treinamento?

Estas são algumas perguntas fundamentais para o sucesso de venda dos produtos e serviços e por conseqüência do negócio, que precisam de respostas, com a mínima margem de erro possível.

O que pode ser feito?

Elabore uma ficha técnica para cada atividade, com os custos de produção detalhados, impondo limites mínimos e máximos de h-H (a produtividade é mais um limite para ser considerado), de materiais, produtos agregados e insumos, após a análise e certeza da possibilidade de produzir nestes padrões, você pode calcular o custo total e em seguida observar o resultado final, adequando à sua realidade.

Somente desta forma os preços podem ser calculados com o menor risco, facilitando a comercialização dos seus produtos e serviços.

Os limites de riscos para as empresas de TIC, na verdade, existe em duas frentes, a da própria empresa e a do cliente, nesta última não temos o controle sobre elas, assim, as estratégias operacionais e funcionais dependem do pleno conhecimento e controle das atividades internas da nossa empresa de TIC.

Assim, tenha os custos fixos sob intensa investigação, não deixe as gorduras tomarem conta do empreendimento, por pura comodidade administrativa. Mantenha os custos de produção e de serviços atualizados à realidade da empresa e da necessidade dos clientes.

Atenda com qualidade, com o foco na competitividade empresarial, desafiando os empregados e principalmente os técnicos, a conquistarem os limites da empresa e do mercado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s